Artigo: O estágio dá um futuro promissor aos jovens

O estágio é o melhor e maior meio de inserção de jovens no mercado de trabalho. Digo isso com tranquilidade, pois vejo, diariamente, várias trajetórias de sucesso começando por essa prática. Entretanto, embora seja um programa com diversos impactos positivos, ele ainda é pequeno, quando olhamos as estatísticas.

Segundo o Inep/MEC, são mais de 17,6 milhões de brasileiros inseridos no grupo de possíveis estagiários. Isso porque, conforme a Lei 11.788, pode ser admitido nesse estilo quem está regularmente matriculado e frequentando uma instituição de ensino médio, técnico, superior ou EJA – Ensino de Jovens Adultos.

Entretanto, apenas 1 milhão deles, de acordo com pesquisa realizada anualmente pela Abres – Associação Brasileira de Estágios, ocupam essa posição. Logo, fica claro para todos como esse número poderia mais equilibrado se as corporações abrissem suas portas para essa possibilidade. Não faltam incentivos para isso! Afinal, o ato educativo escolar não gera vínculo empregatício. Com isso, a contratante fica isenta de pagar encargos trabalhistas, tais como o FGTS, 13º salário, ⅓ sobre férias, entre outros.

Os ganhos para o estudante também são grandes. Na modalidade não-obrigatória, ele recebe uma bolsa-auxílio, bem como um auxílio-transporte, recesso remunerado, seguro contra acidentes pessoais e ainda tem carga horária reduzida (até seis horas diárias e 30 horas semanais).

O gestor, quando promove esse tipo de contratação, tem vantagens muito além das financeiras. Logo, quando ele deposita sua confiança e transmite conhecimentos para um recém admitido, sem vivências anteriores, ele dá a esse indivíduo a chance de se aprimorar, conquistar a independência e, muitas vezes, até mesmo permanecer em sala de aula.

O Brasil ainda está longe de ter um número satisfatório de cidadãos com diploma, quando comparamos com países mais desenvolvidos. Porém, um dos meios de mudar esse quadro é fornecer uma renda, tal como a do estágio. Os benefícios também são para a economia do país, ainda em recuperação. Com mais pessoas ocupadas, o desemprego diminui e a receita começa a girar.

Portanto, investir no estágio é garantir um futuro promissor para os alunos, os quais adquirem vivências e crescem profissionalmente, para a empresa, pois adquire um potencial talento para direcionar e a nação, com pessoas capacitadas e preparadas. Ou seja, é uma relação ganha-ganha!

Faça parte dessa corrente do bem e contrate estagiários!

Seme Arone Júnior é presidente da Abres – Associação Brasileira de Estágios

(Foto: Divulgação/Abres)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s